terça-feira, 15 de maio de 2012



Linda música...

Valsa Brasileira

Chico Buarque

Vivia a te buscar
Porque pensando em ti
Corria contra o tempo
Eu descartava os dias
Em que não te vi
Como de um filme
A ação que não valeu
Rodava as horas pra trás
Roubava um pouquinho
E ajeitava o meu caminho
Pra encostar no teu
Subia na montanha
Não como anda um corpo
Mas um sentimento
Eu surpreendia o sol
Antes do sol raiar
Saltava as noites
Sem me refazer
E pela porta de trás
Da casa vazia
Eu ingressaria
E te veria
Confusa por me ver
Chegando assim
Mil dias antes de te conhecer

postado por M. às 12:11 | comente aqui 0


terça-feira, 4 de janeiro de 2011





“Vai menina, fecha os olhos.

Solta os cabelos. Joga a vida como quem não tem o que perder.

Como quem não aposta.

Como quem brinca somente. Vai, esquece do mundo.

Molha os pés na poça. Mergulha no que te dá vontade.

Que a vida não espera por você.

Abraça o que te faz sorrir. Sonha que é de graça. Não espere.

Promessas vão e vem. Planos, se desfazem.

Regras, você as dita.

Palavras, o vento leva. Distância, só existe pra quem quer.

Sonhos, se realizam, ou não.

E o que importa, você sabe menina.

É o quão isso te faz sorrir.

E só.”

Caio Fernandes Abreu

postado por M. às 11:07 | comente aqui 0


quarta-feira, 1 de dezembro de 2010



Eu desejo que desejes

Eu desejo que desejes ser feliz de um modo possível e rápido,
desejo que desejes uma via expressa rumo a realizações não utópicas,
mas viáveis, que desejes coisas simples como um suco gelado
depois de correr ou um abraço ao chegar em casa,
desejo que desejes com discernimento e com alvos bem mirados.

Mas desejo também que desejes com audácia,
que desejes uns sonhos descabidos
e que ao sabê-los impossíveis não os leve em grande consideração,
mas os mantenha acesos, livres de frustração,
desejes com fantasia e atrevimento,
estando alerta para as casualidades e os milagres,
para o imponderável da vida, onde os desejos secretos são atendidos.

Desejo que desejes trabalhar melhor, que desejes amar com menos amarras,
que desejes viajar para bem longe
e desejes voltar para teu canto, desejo que desejes crescer
e que desejes o choro e o silêncio, através deles somos puxados pra dentro,
eu desejo que desejes ter a coragem de se enxergar mais nitidamente.

Mas desejo também que desejes uma alegria incontida,
que desejes mais amigos, e nem precisam ser melhores amigos,
basta que sejam bons parceiros de esporte e de mesas de bar,
que desejes o bar tanto quanto a igreja,
mas que o desejo pelo encontro seja sincero,
que desejes escutar as histórias dos outros,
que desejes acreditar nelas e desacreditar também,
faz parte este ir-e-vir de certezas e incertezas,
que desejes não ter tantos desejos concretos,
que o desejo maior seja a convivência pacífica
com outros que desejam outras coisas.

Desejo que desejes alguma mudança,
uma mudança que seja necessária e que ela não te pese na alma,
mudanças são temidas, mas não há outro combustível para essa travessia.
Desejo que desejes um ano inteiro de muitos meses bem fechados,
que nada fique por fazer, e desejo, principalmente,
que desejes desejar, que te permitas desejar,
pois o desejo é vigoroso e gratuito, o desejo é inocente,
não reprima teus pedidos ocultos, desejo que desejes vitórias,
romances, diagnósticos favoráveis, mais dinheiro e sentimentos vários,
mas desejo, antes de tudo, que desejes, simplesmente.

postado por M. às 14:36 | comente aqui 0


sexta-feira, 8 de outubro de 2010





“O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem”. (Guimarães Rosa)

postado por M. às 14:54 | comente aqui 0


segunda-feira, 26 de julho de 2010



Invictus

Há uma parte do filme Invictus que particularmente me tocou. Em um momento do filme, Morgan Freeman, que interpreta o Nelson Mandela, declama o poema que serviu de inspiração para que o mesmo não sucumbisse durante os 27 anos que passou preso.

Eis o poema:

Invictus


Autor: William E Henley


Do fundo desta noite que persiste

A me envolver em breu - eterno e espesso,

A qualquer deus - se algum acaso existe,

Por mi’alma insubjugável agradeço.



Nas garras do destino e seus estragos,

Sob os golpes que o acaso atira e acerta,

Nunca me lamentei - e ainda trago

Minha cabeça - embora em sangue - ereta.



Além deste oceano de lamúria,

Somente o Horror das trevas se divisa;

Porém o tempo, a consumir-se em fúria,

Não me amedronta, nem me martiriza.



Por ser estreita a senda - eu não declino,

Nem por pesada a mão que o mundo espalma;

Eu sou dono e senhor de meu destino;

Eu sou o comandante de minha alma.


Inspirador! Mãos à obra, Mariana!

postado por M. às 10:29 | comente aqui 0


terça-feira, 26 de fevereiro de 2008



Poesia de Fernando Pessoa

Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não tem calma.
Quem vê é só o que vê,
Quem sente não é quem é,
Atento ao que sou e vejo,
Torno-me eles e não eu.
Cada meu sonho ou desejo
É do que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem;
Assisto à minha passagem,
Diverso, móbil e só,
Não sei sentir-me onde estou.
Por isso, alheio, vou lendo
Como páginas, meu ser.
O que segue não prevendo,
O que passou a esquecer.
Noto à margem do que li
O que julguei que senti.
Releio e digo : "Fui eu ?"
Deus sabe, porque o escreveu.

postado por M. às 02:34 | comente aqui 0


sexta-feira, 26 de outubro de 2007



"Nenhuma pessoa é lugar de repouso"

"Ninguém é tão maduro a ponto de abrir mão do que lhe restou de inocência. Ainda dói trocar o romantismo pelo ceticismo, ainda guardamos resquícios dos contos de fada. Mesmo a vida lá fora flertando descaradamente conosco, nos seduzindo com propostas tipo "leve dois, pague um", também nos parece tentadora a idéia de contrariar o verso de Duclós e encontrar alguém que acalme nossa histeria e nos faça interromper as buscas. "

postado por M. às 13:21 | comente aqui 0



Nome:
Local: Brazil


Este espaço será usado para que as minhas idéias, fases, momentos e sentimentos fiquem registrados para a posteridade.

x Amigos

Templates
Babii
No girls
Powz
Fake Dreams
Infinita.Mente

x Posts anteriores

Linda música...
“Vai menina, fecha os olhos. Solta os cabelos. Jo...
Eu desejo que desejes
“O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim:...
Invictus
Poesia de Fernando Pessoa
"Nenhuma pessoa é lugar de repouso"
Nos braços do Pai...


Templates da Lua
TDL


x Arquivos


Agosto 2007
Outubro 2007
Fevereiro 2008
Julho 2010
Outubro 2010
Dezembro 2010
Janeiro 2011
Maio 2012