segunda-feira, 26 de julho de 2010



Invictus

Há uma parte do filme Invictus que particularmente me tocou. Em um momento do filme, Morgan Freeman, que interpreta o Nelson Mandela, declama o poema que serviu de inspiração para que o mesmo não sucumbisse durante os 27 anos que passou preso.

Eis o poema:

Invictus


Autor: William E Henley


Do fundo desta noite que persiste

A me envolver em breu - eterno e espesso,

A qualquer deus - se algum acaso existe,

Por mi’alma insubjugável agradeço.



Nas garras do destino e seus estragos,

Sob os golpes que o acaso atira e acerta,

Nunca me lamentei - e ainda trago

Minha cabeça - embora em sangue - ereta.



Além deste oceano de lamúria,

Somente o Horror das trevas se divisa;

Porém o tempo, a consumir-se em fúria,

Não me amedronta, nem me martiriza.



Por ser estreita a senda - eu não declino,

Nem por pesada a mão que o mundo espalma;

Eu sou dono e senhor de meu destino;

Eu sou o comandante de minha alma.


Inspirador! Mãos à obra, Mariana!

postado por M. às 10:29 | comente aqui 0



Nome:
Local: Brazil


Este espaço será usado para que as minhas idéias, fases, momentos e sentimentos fiquem registrados para a posteridade.

x Amigos

Templates
Babii
No girls
Powz
Fake Dreams
Infinita.Mente

x Posts anteriores

Linda música...
“Vai menina, fecha os olhos. Solta os cabelos. Jo...
Eu desejo que desejes
“O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim:...
Invictus
Poesia de Fernando Pessoa
"Nenhuma pessoa é lugar de repouso"
Nos braços do Pai...


Templates da Lua
TDL


x Arquivos


Agosto 2007
Outubro 2007
Fevereiro 2008
Julho 2010
Outubro 2010
Dezembro 2010
Janeiro 2011
Maio 2012